Os erros fatais que todas pessoas e profissionais devem evitar

Este momento de mudanças exponenciais, cuja Quarta Revolução Industrial (Internet of Things, Realidade Virtual, Inteligência Artificial e cia) já acontece entre nós, pode assustar. Nesta quarta (07/09), por exemplo, o CEO da Apple Tim Cook apresentou ao mundo as novidades do iPhone 7. A Abertura das Paralimpíadas, por sua vez, deu um novo show de efeitos especiais no Maracanã. Em meio a essa “surra de tecnologia” (alô Snapchat e Thaynara OG, me notem!), como fica o ser humano? Será que estamos evoluindo na mesma velocidade?

Para ser bem direto, sim e não. De fato, empresas se reposicionaram (para dar um exemplo bem recente, a Abercrombie acabou de mudar o estilo das suas roupas) e algumas pessoas acompanharam o ritmo. No entanto, ainda existe muita gente conservadora e ultrapassada, como penso que são a ex e o atual presidente do país. Tenho a impressão que há muita gente mais preocupada com o diploma da Bel Pesce (continuo a vendo como uma menina acima da média) do que com a evolução da própria carreira. E são essas pessoas que mais precisam de uma forcinha na evolução mental e emocional (e, por que não, espiritual e física também).

Tenho a impressão que há muita gente mais preocupada com o diploma da Bel Pesce do que com a evolução da própria carreira.

Estou longe de ser o dono da verdade e – que fique bem claro – jamais terei essa pretensão. No entanto, me sinto preparado para escrever sobre coisas que não são legais para o crescimento pessoal e profissional. Vão parecer muito óbvias, mas tenho certeza que você vai se lembrar de alguém (de repente até mesmo de si próprio). Não se comunicar, por exemplo, é uma das piores coisas que pode existir em uma pessoa e em um profissional, principalmente se ele ocupa uma posição de liderança.

O mundo mudou. Logo, precisamos mudar também. Vivemos a era da economia compartilhada (viva o Uber e o Airbnb!). Não é legal, por exemplo, não deixar suas expectativas claras. Futuristas como o Elon Musk estão aí fazendo acontecer, mas eles ainda não criaram uma bola de cristal para o funcionário adivinhar o que o chefe quer. Sofrer de narcisismo, nesse interim, é um erro terrível. É muito eu para pouco nós, e isso pode detonar várias crises dentro de um projeto ou de uma empresa. Neste mesmo passo, gritar ou perder a paciência saiu de moda faz tempo (há alguns meses eu me livrei de um chefe que adora humilhar os outros, ufa!). Se aborrecer por causa de uma tarefa não cumprida faz parte, mas perder as estribeiras por isso não vai adiantar nada.

Se aborrecer por causa de uma tarefa não cumprida faz parte, mas perder as estribeiras por isso não vai adiantar nada.

Outra coisa bastante feia é levar o crédito por sucessos que não são exclusivamente seus. Se apoderar dos feitos alheios podem gerar louros incríveis, mas totalmente efêmeros. Isso pode soar um absurdo, mas acontece. Tem que ter dignidade, né? Da mesma forma, jogar a culpa nos outros por tudo é tão desprezível quanto, ainda mais se você for chefe. Nesse caso, assumir a responsabilidade pelos fracassos conta pontos preciosos para subir na carreira.

Além disso, também não pega bem se tornar indisponível quando surgir problemas. É de embrulhar o estômago ouvir algo como “não me traga problemas, me traga soluções!”. Esses clichês não colam mais, tem que se reinventar na nova dinâmica do mundo (Claudinho e Buchecha passaram; a bola da vez é Anitta – você gostando ou não!). Evidentemente, o funcionário tem que entregar resultados, mas às vezes ele precisa da ajuda de alguém mais experiente. É bom lembrar que, se você executa bem sua parte, o sucesso do colega ou do subordinado é o seu sucesso também.

Claudinho e Buchecha passaram; a bola da vez é Anitta – você gostando ou não!

Não adianta resistir às mudanças. Como diz o ditado, caranguejo que dorme a onda leva. Com o aquecimento global, as geleiras do mundo estão se derretendo rapidamente, o que leva a ondas cada vez maiores e isso traz mais perigo aos caranguejos preguiçosos. O mercado de trabalho evolui numa velocidade absurda e, para alcançar sucesso, não adianta ter uma postura medíocre. Se você age como sempre agiu, terá o que sempre teve. Como disse Einstein, “insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”. Para chegar lá, tem que ser foda, em todos sentidos. E não adianta só técnica e frequentar curso da melhor escola de inovação e futuro do mundo. Tem que ser acima de tudo humano, demasiado humano.

Curtiu? Deixe seu like e seu comentário. É muito importante para mim e eu gostaria de ouvir você! Quer ler mais? Confira mais textos aqui no LinkedIn! Além disso, acompanhe minhas redes sociais para aprendermos juntos (toda semana tem conteúdo novo): 

🎥 YouTube

📖 Facebook

🐥 Twitter

👻 Snapchat: orenatoribeiro1

📷 Instagram@orenato.ribeiro

📲 Podcast: dá para ouvir no SoundCloud ou no app do seu celular (busca por Renato Ribeiro)

💻 www.orenatoribeiro.com

NOVIDADE EM BREVE!!! >>> Faça parte minha lista privada de e-mails. É grátis! Deixe seu e-mail nos comentários ou mande inbox. 🙂

QUEM SOU EU? 

É difícil me definir porque estou sempre em mutação. Nasci em Nova Lima, uma cidade vizinha a BH, e tenho as características peculiares do mineiro: a hospitalidade, a gentileza e a desconfiança, hehehe.

Hoje, vivo em São Paulo. Trabalho e leio muito e saio pouco. Álcool não é comigo, mas comida é comigo mesmo! Podem me chamar pra almoçar, principalmente se tiver bolo de chocolate recheado depois. Com essa comilança, virei atleta amador e neste ano vou disputar minha sexta maratona!

Na vida profissional, fiz jornalismo e depois encarei duas pós-graduações: em marketing e em gestão de negócios. Tenho experiência de 12 anos em comunicação, marketing e redes sociais, além de quatro anos de atuação em consultorias, treinamentos e palestras para pequenos empreendedores.

Além da comunicação e do marketing, também sou apaixonado por desenvolvimento humano, negócios e empreendedorismo. Isso me levou a produzir muito conteúdo nas minhas inúmeras redes sociais. Para estar por dentro de tudo, além das leituras, estou sempre em eventos dessas áreas.

As minhas principais experiências profissionais englobam empresas como Fiat, Petrobras, Sebrae-MG, CDL – Belo Horizonte, agências de publicidade e órgãos públicos. Também já trabalhei diretamente com grandes nomes do mercado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s